sexta-feira, 1 de março de 2013

Exagero.


Oscilando, em dois parâmetros, não, eu ainda não sei bem ao certo o que são esses imãs que me atraem.
Mas ainda há uma única certeza...
Raiva
Culminante e apavorante e o
Medo

Minha humilde expressão não é nem um pouco invejável, acredite.
E meus olhos perdidos e molhados tentando encontrar ao vago alguma forma ligeiramente convincente de acalmar-me.
Perdoe-me ó vida se nesse meu mero julgamento estou sendo injusta.
Contudo a incerteza e a insegurança são alguns sintomas perceptíveis na ironia de meu exagero...
Com o coração escorregadio é perceptível a sensação estranha de que um choque térmico o atinge cada vez que eu repenso no caso (...)
Ele vai diminuindo e ficando miúdo, espremido  apertado, acelerado  meramente obcecado em ter a certeza de que tudo acabe bem, e suas batidas voltem ao ritmo tipico e aceitável.




Após um momento de reflexão...



Uma solução: Percebi que a calmaria da alma vem com o simples fato de estar calma ou então ter paciência o suficiente para esperar a paz tocar-me levemente e me carregar em suas ondas de felicidade... Que apesar do mundo exigir respostas rápidas, é dos braços quentes e aconchegantes de Deus que é necessário para se estar bem, e da paz, calma e suave que se conquista aos poucos devagar, sintonizando somente em Deus.

Fernanda C.

Um comentário:

  1. Que texto lindo, repleto de sentimentos e sabedoria, Parabéns são poucos os que sabem expressar em palavras o que sentem!
    Big bjus Juju
    http://jujumeumundo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...