quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013


Eis que no meu interior há alguém incompreensível
Eis que meu coração repulsa esses sentimentos contrários...
Eis que não fui feita para muitos, sou de poucos, e os poucos que me tem dentre deles talvez apenas um ou dois saiba como lidar comigo...
Eu não finjo a felicidade, se estou triste que fique evidente então, reduzi esforços, para fazer pose a esta sociedade.
Meus olhos se encontram vermelhos, o lápis de olho levemente borrado e em minha face uma expressão que eu não recomendo que vejam.
A vida é feita de escolhas,
Eis que, porém algumas que fiz não são conveniente a mim mesma.
Eis que sinto que a vida quer roubar a felicidade destinada a mim.
Entregar os meus motivos de ser feliz para o desconhecido, isso não me agrada, talvez seja como se corroesse.
Ok, eu exagero às vezes, entretanto só de pensar em algumas possibilidades meu corpo se arrepia por inteiro.
Fernanda Carolina. 

-Eis, que tu não precisas do mundo e da sorte para encontrar a leve felicidade...
Eis que a solução é simples e se chama DEUS!

Um comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...