terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Orgulho.

Tudo paira sobre mim, l e  n  t  a  m  e  n  t  e .  .  .
E aos poucos vai deteriorando cada pedacinho que resta.
É um castelo que eu vivo construindo e na minha revolta destruo com as próprias mãos
O orgulho se torna uma arma de destruição em massa quando em mim faz morada.
Erro, “perco a cabeça”, falo, aliás, grito sem sequer conferir o que pronuncio,
Sei a gravidade de meus erros, costumeiramente tento diminui-los a meu ver para que a culpa que recai
sobre meus ombros, não me afunde demais.
Porém isso só vai-me mostrando aos poucos os meus defeitos.
Se fazer de vitima é meu maior erro, e soa continuamente falso, contudo eu sou vitima de meu próprio orgulho.

Fernanda Carolina B.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013


Eis que no meu interior há alguém incompreensível
Eis que meu coração repulsa esses sentimentos contrários...
Eis que não fui feita para muitos, sou de poucos, e os poucos que me tem dentre deles talvez apenas um ou dois saiba como lidar comigo...
Eu não finjo a felicidade, se estou triste que fique evidente então, reduzi esforços, para fazer pose a esta sociedade.
Meus olhos se encontram vermelhos, o lápis de olho levemente borrado e em minha face uma expressão que eu não recomendo que vejam.
A vida é feita de escolhas,
Eis que, porém algumas que fiz não são conveniente a mim mesma.
Eis que sinto que a vida quer roubar a felicidade destinada a mim.
Entregar os meus motivos de ser feliz para o desconhecido, isso não me agrada, talvez seja como se corroesse.
Ok, eu exagero às vezes, entretanto só de pensar em algumas possibilidades meu corpo se arrepia por inteiro.
Fernanda Carolina. 

-Eis, que tu não precisas do mundo e da sorte para encontrar a leve felicidade...
Eis que a solução é simples e se chama DEUS!

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Em busca da felicidade.


Deus tente piedade, dos povos mundanos todos desfocados de sua Luz...
Mal sabem que estão no sentido anti-horário todos na contra mão, ó hipócritas se iludem futilmente.
Acreditaram na sorte e ela se tornou o revés, buscaram a felicidade onde se embriagam de meras ilusões.
.A felicidade não se compra, não se seduz, ela resplandece na simplicidade, e humildade.
-Afinal, uma criança que se assenta no meio de sua casa com seus familiares e conversam sobre os mais diversos assuntos e encontram-se em concordância, este é feliz.
-Aquele que observa a luz do luar e as pequenas e grandes estrelas brilhantes no céu e ao ver uma "estrela cadente" riscando a vasta imensidão do céu  e por mais infantil que seja lhe faz um pedido e tem fé,
 o suficiente para o realizar este é feliz.
-Aquele que ao fim do dia é capaz de perceber os milagres rotineiros de sua vida, este também é feliz.
Eis que a felicidade não se encontra nas riquezas... Está na simplicidade, 
Alegrai-vos, ser feliz é simples... nós porém complicamos.

Fernanda C.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Palavras.


Sou meia "ogra" sabe... De vez em quando minha sanidade vai se perdendo, os defeitos vão fluindo,
Sou grossa, não meço o peso das palavras.
Creio que se fosse eu que as recebessem certamente me magoaria instantaneamente.
Eu repito sempre para mim mesma: - Idealiza, se coloca no lugar, porque as palavras são só palavras, e com elas se deram inicio à inúmeras guerras .
 =/
Desculpa.

Recomeço.


É que no fundo ainda havia uma faísca de esperança, porém até mesmo ela se consumiu...
Entretanto é chegada a hora de dizer adeus a certo acaso do destino,
E a saudade intrigante era o que restava, enfim já não resta mais!

O vento lá fora assobia... Eu aqui dentro vou dissipando aos poucos as memórias
Não é o fim (...)
Enfim, recomeço.
Fernanda Carolina B.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...