quarta-feira, 5 de setembro de 2012

De mansinho.

E foi assim... de mansinho, com toda a calma do mundo,
você bateu a minha porta, eu fingi não ouvir, mas continuou batendo não cessou...
.Abri então, você segurou em meu braço... Mas eu corri, fechei a porta, tranquei as janelas me isolei de você;
Porque não sei, você não fazia a minima diferença para mim
os dias passaram e as vezes parece que eu te conheci ontem...você não significava nada
Mas aí um balde de água fria foi jogado no meu orgulho e o coração voltou no ritmo
comecei a me tornar humana, e deixar de ser um robô frio
Achei que agora eu já tivesse perdido tempo demais, e você junto...
mas como perder algo que nunca me pertenceu?

E aquele que antigamente me confundia todas as noites com suas frases mal feitas
foi se tornando tão insignificante que parecia não importar...
agora era eu, você, e a luz do luar sobre nossas cabeças
- Mas, você nunca vai me pertencer
e eu nunca serei inteiramente sua... uma parte de mim ainda vaga meio sem rumo, meio sem amor
entenda... eu sou tão sua quanto você é meu... na verdade tu é dela e eu sou minha
mas se um dia você ficar sem dona eu te adoto... se um dia você quiser eu me empresto para você
não é amor nem paixão e muito menos ilusão... não é nada
é só que as vezes, ou o dia todo eu penso em você.

Fernanda Carolina B. 

Um comentário:

  1. Você escreve bem... Me identifiquei!
    Sei que é chato comentário com merchandizing, mas gostaria de te apresentar minha loja online. A Hanna Banana Store tem por enquanto lacinhos para cabelos, mas essa semana disponibilizarei camisetas também. Dá uma passada lá ( hannabananastore.blogspot.com ) e curte no facebook se gostar ( Hanna Banana Store no Facebook ).

    xoxo
    Line - HBS e putmerd.blogspot.com

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...