segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Burra


Eu naveguei sem ao menos ter entrado em um barco
Eu voei sem tirar os pés do chão...
Admito que por instantes meus sorrisos mais inocentes se faziam presentes...
Mas agora, eu aqui escrevendo um texto qualquer, vendo a poesia voltar as linhas de minha vida
da minha vaga vida...

Parece que tem um mar inteiro dentro de mim pronto para sair em forma de lagrimas
Burra! não soube aprender com os erros... Afinal sempre o mesmo problema "A pessoa errada"
a paixão errada, o momento errado, e após isso eu voltando para aquele lugarzinho que vai me isolando que vai me tirando o colorido da vida, que vai me tirando o gosto adocicado e salgado de viver e vai me amargando.

Fernanda Carolina B.

Um comentário:

  1. Oi flor,
    Lindo o seu blog.Já estou lhe seguindo se puder visite o meu e se gostar será um prazer tê-lá em meu cantinho.

    http://melbernardo.blogspot.com
    Bjok@s

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...