segunda-feira, 16 de julho de 2012

Diário.

602371_101473269998433_1421269325_n_large
Giovana morava em uma cidade pacata, nem longe e nem perto das grandes cidades,
ainda garota, escutava musicas de cantoras pop... Tinha um diário, na verdade já era o seu decimo e estava tentando mante-lo.
Pensava ela "vida, porque é assim tão conturbada sempre traz mas parece sempre querer levar"
Era menina, e estava saindo de uma amizade com uma garota que um dia ela chamou de irmã..
Não doeu, o coração estava intacta, não tinha tantas preocupações na vida, afinal, com o que poderia se preocupar?
O tempo correu como quem parecia estar em uma maratona
e Giovana conheceu Caio...
e agora ele ganhava inúmeras paginas do diário dela... Um trecho do diário de Giovana dizia
" - Caio, talvez o único e primeiro que tenha conseguido me tirar o sono, eu não sei o que é isso que me tira o sono, eu não sei o que é isso que faz meu coração acelerar e me faz encher de esperança, não estou gostando dele, talvez esteja acontecendo o que eu menos esperava estou me apaixonando, só sei que não posso me iludir..."
Sensata ela pensava nos seus sentimentos, e pensava em si, agora menina ingenua andava cantando musicas românticas pelas ruas que passava..Mas as vezes se entregar desse jeito é o mesmo que se jogar em um precipício

Eles volta e meia se encontravam, não era algo diário talvez meio semanal, meio mensal, meio em pensamento, meio em sonho
A menina ali ao lado dele com um milhão de palavras presas a garganta querendo gritar eu te amo, mas calada sem se expressar, os olhos dela brilhavam cada vez mais, querendo abraça-lo e sair correndo,
e ele o maior mistério dela.
 Caio, garoto ou melhor, adolescente olhava para ela, e ela tentando disfarçar olhava para o chão.
O tempo passou, a cada dia ela se deixava conquistar mais, cada dia aquilo ia parecendo ficar pior era questão de dias
Então ele a abraçou tomou-a em seus braços, seus lábios se tocaram, ela nem levava jeito para isso
mas era o momento esperado.. Um abraço forte, os olhos e sorriso dele, e todo o resto foi ficando gravado na memoria dela, ele foi... e o diário dela agora dizia

'' Eu o amo mais do que nunca, hoje foi o dia mais feliz da minha vida, ele finalmente me abraçou e fez meus sonhos reais... seus lábios nos meus lábios seus braços em volta de mim, não sei se vou dormir hoje, acho que ainda tenho que ficar acordada para não acordar amanhã e pensar que só mais um sonho''
Eu já havia citado: Ela se entregou. E agora de braços abertos ela estava caindo sem perceber..
Caio lutou por ela, então após aquele beijo ele havia conquistado o que almejava então já era momento de sair de tudo aquilo... Agora era sumir enquanto ela se desintoxicava dele
mas as vezes parece que era uma overdose que ela tinha, como se ele fosse uma droga
e ela tinha que tomar uma dose dele pelo menos uma vez ao dia... Ele sumiu aos poucos, ela desintoxicou..
Não esqueceu, creio eu que ela aprendeu finalmente o que o mundo pode fazer com os sentimentos dela,
e o diário dela ia ficando de cor-de-rosa para cinza

''Eu amava aquele idiota, eu me deixei levar e ele me deixou, porque a ingenua sempre pensou que não ia ser assim
eu lembro, ela me avisou que seria assim, lembro de como aquela garota que conhecia ele disse que ele era
mas chega não preciso mais falar disso, ele hoje é desconhecido''

E foi preciso tempo para superar, e mesmo com o tempo ainda não havia superado... é demorou as vezes parecia que nunca ia esquecer
... esqueceu, começou a amar outra pessoa e finalmente agora ela amava-se
Bem a Giovana não esqueceu dele, afinal ele trouxe a visão do mundo que faltava a ela
Nesse ponto da vida o diário já foi jogado no lixo a muito tempo, nesse ponto ela já se reposicionou na vida
nesse ponto Giovana faz das lembranças aprendizados.
''Não vale a pena desperdiçar a vida sofrendo porque uma estrofe da historia não foi perfeita"

Fernanda Carolina B 

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Amanhã passa.

CHEGA!
gritei em meio um quarto com a luz acessa digitando em um computador
olhando eles discutirem minha vida, e me impedindo de opinar
eu cansei de todos os pontos de interrogação que surgem na minha cabeça
eu cansei da voz dela quando fala o meu nome
eu cansei dele discutindo com ela sobre mim e eu de longe escutando meu nome...
depois de algumas doses ele desmoronou
depois de tanta preocupação ela se exaltou
e eu, o mundo as vezes parece que não tem outro assunto a não ser eu...
e dai se eu errei, e dai se eu chorei com um telefone na mão, me diz o meu erro?
ela quer me proteger, fala coisas sem pensar, me ama, mas aos poucos me machuca mais
as lagrimas escorriam, aquela cara nem de choro de desespero
eu olhei nos olhos dela e falei, destravei
limpei minha alma, com o coração pulsando, quase saindo pela boca, e as vezes parece que a paz brinca de pega pega comigo, as vezes vem e as vezes me faz correr atras
mas sinceramente eu to bem, não bem como deveria
mas sei lá, vou dormir amanhã passa.

Fernanda Carolina B.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Não sou poeta.

Tumblr_m4hndzdeik1qdoilso1_500_large

Não é você que vai me prender aquele passado obscuro...Em que os sorrisos soavam tão falsos,
e as palavras caiam como pedras sobre mim.
Não é você que vai me fazer perder a cabeça,
as mudanças ocorrem sem percebermos e mudei... O passado é parte importante da minha vida, mas não o passado que você me abraçava.. Mas o passado que eu me desapegava.

Olhei pela janela e vi o mundo lá fora e não me contive aqui, só, nesse quarto, eu me descobri e eles me descobriram..
 Minha mascara caiu, e a garota tímida deixou de ser.
Fora dos trilhos esse é meu caminho..
olhando nos olhos de quem converso eu consigo ver até onde o que me falam é verdade.

Longe de você eu me vi feliz, dançando no meio da rua,
cantando até desafinar... fazenda da loucura um estilo de vida
chamando atenção, fazendo da vida brincadeira..
fazendo dos desconhecidos amigos...

porque a minha poesia se baseava na dor
hoje não sou poeta entretanto sou feliz.


Fernanda Carolina B.

sábado, 7 de julho de 2012

Lado de dentro.

 
Bela ironia de vida... Eu sempre achei que já tinha chegado no ponto, que eu já havia saído do forno
Que a garotinha que em mim havia já tinha se tornado mulher, pensei que enfim tinha me encontrado, olhei no espelho.. um reflexo pensei que era o bastante, talvez eu tivesse me encontrado, esse foi meu engano.
 Foi me perdendo que eu me encontrei, e quando eu me encontrei percebi que na verdade eu sou cabeça para baixo... 

Todo esse tempo vivendo longe de minha realidade, procurando nos outros aquilo que deveria estar em mim, e admito, sempre tive tudo que precisava, mas só hoje percebo que o meu lado certo é o de dentro.
Só o presente é capaz de me trazer o entendimento do passado, e hoje aos poucos eu sei o porque da timidez e do orgulho e de todas as conversas travadas em minha garganta...
 Hoje compreendo os erros, mas não me julgo e vocês também não deveriam me julgar, antigamente eu era apenas um protótipo.

Fernanda Carolina B.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...