terça-feira, 22 de maio de 2012

Relato de uma noite sem fim.


CAPITULO 2

E aí? como tudo continuou pairando sobre mim
o sol da meia noite cegou-me, o silencio me ensurdeceu, e por horas quase dormi pensando nele...
mas quem é ele, quando ele não passa de uma lembrança desconexa...
creio que ter contado milhões de estrelas não foi o bastante para que minha mente se aquietasse
e ter feito pedidos a todas aquelas estrelas cadentes também não foi o bastante... eu ainda continuo aqui com minhas lembranças, fingindo ser melhor do que ontem como se eu tivesse superado algo que a anos está presente em mim...
então olhei para os lados daquela rua escura... eu escutei o som que o vento fez, senti minha pele ficando fria...
eu ali parada, esperando por ele, ou por uma decisão minha
eu poderia ter me jogado em meio aquela rua e esperado por um carro, mas convenhamos não sou idiota...
acho que sou como um vídeo game cheia de fases e essa é só mais uma...
o momento triste e filosófico de minha vida
a gravidade me retendo, e eu, a, eu retida aquelas lembranças de antigamente
sonhando com ele, e rezando para que ele não tenha sido mais um sonho meu... pelo menos não ainda
porque eu queria sentir o doce de amar só mais uma vez... talvez pela ultima vez, nem precisava ser muito só para eu matar a vontade daquele sentimento que ficou todo esse tempo escondido por trás dos meus batimentos cardíacos...

Fernanda Carolina B.

Um comentário:

  1. adoreiiiii todos os seus texto muito lindoo....

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...