quarta-feira, 23 de maio de 2012

Confusa.

Tumblr_lozxzyzerq1qeu4jyo1_500_large
nunca precisei de palavras para saber o que sentia
mas sempre precisei saber o que sentia para dizer as palavras... então minha função é ficar calada porque me deparo novamente com aquele antigo mundo, mas de uma forma reformada
não são os mesmos sentimentos, e nem as mesmas pessoas,
mas continua sendo confusão
continua sendo tudo muito disperso...
aprendi a disfarçar tudo
eu aprendi que ele não deve saber o que se esconde por trás do meu olhar,
eu sei que o mundo não pode me compreender, então  nem faço mais questão disso
só acho que cada dia fica mais evidente de que eu sinto aquele vazio, e esta cada vez mais evidente que só você é capaz de preenche-lo...
e não quero falar de amor, nem de compromisso... porque me farto de amores platônicos...
e me farto de minhas fantasias, e você vai continuar ai como sempre esteve e eu aqui esperando um dia acordar não ter que olhar no espelho,
acordar livre desse sentimento.


Fernanda Carolina B. 

terça-feira, 22 de maio de 2012

Relato de uma noite sem fim.


CAPITULO 2

E aí? como tudo continuou pairando sobre mim
o sol da meia noite cegou-me, o silencio me ensurdeceu, e por horas quase dormi pensando nele...
mas quem é ele, quando ele não passa de uma lembrança desconexa...
creio que ter contado milhões de estrelas não foi o bastante para que minha mente se aquietasse
e ter feito pedidos a todas aquelas estrelas cadentes também não foi o bastante... eu ainda continuo aqui com minhas lembranças, fingindo ser melhor do que ontem como se eu tivesse superado algo que a anos está presente em mim...
então olhei para os lados daquela rua escura... eu escutei o som que o vento fez, senti minha pele ficando fria...
eu ali parada, esperando por ele, ou por uma decisão minha
eu poderia ter me jogado em meio aquela rua e esperado por um carro, mas convenhamos não sou idiota...
acho que sou como um vídeo game cheia de fases e essa é só mais uma...
o momento triste e filosófico de minha vida
a gravidade me retendo, e eu, a, eu retida aquelas lembranças de antigamente
sonhando com ele, e rezando para que ele não tenha sido mais um sonho meu... pelo menos não ainda
porque eu queria sentir o doce de amar só mais uma vez... talvez pela ultima vez, nem precisava ser muito só para eu matar a vontade daquele sentimento que ficou todo esse tempo escondido por trás dos meus batimentos cardíacos...

Fernanda Carolina B.

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Passado que tanto almejo.

Tumblr_m00zcswsnw1r3pi76o1_400_large



Eu aprendi a acreditar em minhas mentiras ou pelo menos eu tento acreditar
os anos vão passando, os dias, os momentos, pessoas chegam e outras se esvaem
e sempre foi assim
e eu sempre estou bem preparada para tudo... ou quase tudo
no entanto quando me deparo com a verdade paraliso-me
eu não quero que a verdade seja realmente verdade... queria apenas que ela fosse um mito, ou então parcela dela fosse.

Minha vida seguiu caminhos que nunca pensei que um dia seguiria
e tudo mudou assim de repente
mas no meu interior lá onde ninguém vê eu sou ainda aquela garotinha com os mesmos sentimentos, com as mesmas lembranças, e talvez aqueles sonhos continuem aqui...
entretanto eu aprendi a mentir para mim mesma
e a mentira se mantem comigo até que um dia qualquer eu veja o meu passado caminhando em minha direção e meu coração comece então a acelerar.
é ilusão pensar que um dia o passado realmente não faça mais sentido
 já que no meu interior eu o almejo todos os dias.

Fernanda Carolina B.

domingo, 13 de maio de 2012

Mãe.


... abri meus olhos para este mundo insano, e é essa a explicação para eu ter chorado tanto naquele momento de vida.
Antes eu habitava nela, só nela, sentia ela... e ela queria que eu a sentisse,
e escutava ela conversando comigo, e mesmo que fosse loucura o fato dela olhar para si mesmo e falar comigo lá dentro ela continuava falando...
eu chorei, porque agora fora dela talvez ela pudesse ir embora, e eu já não pudesse estar com ela...
Acalmei-me, ela me segurou nos braços, e nem me lembro se dormi ou olhei para ela...
mas tive a segurança dela...

cresci e me transformei no que sou, aprendi errando, mas em todos os acertos que tive, talvez parcela deles eu devo a ela.
Me senti amada durante todo esse tempo, perto ou distante eu estava protegida de alguma maneira e continuo...

muitos desacreditaram no amor
outros ainda acreditam...
alguns acreditam em amor a primeira vista e outros dizem que isso não passa de bobagem
e eu ainda teimo em acreditar no que o mundo acha que é mais um mito
porque amor a primeira vista existe, e a prova disso é...
A primeira vez que olhei para ela, eu já a amava eternamente!


Fernanda Carolina B.

Feliz dias das mães... em especial a minha! Te Amo.


sábado, 5 de maio de 2012

Namorando?

- e ai está namorando?

- tecnicamente estou sentimentalmente não...

- mas você não gosta dele?

 - acho que eu não sirvo pra alguém com os mesmos defeitos que os meus
e acho que meus defeitos estão nele
não esta dando certo
ainda não disse nada
sempre falo que eu estou em uma amizade colorida
mas as vezes minha vontade é pegar uma borracha e apagar tudo de uma vez, sabe?
acho que seria bem melhor
bem melhor mesmo
sabe aquele tipo de pessoa que não te altera
minha felicidade não vem dele
e acho que se não tem pulsação acelerada 
se não tem sorrisinho que escapa sem querer
e se não tem sentimento, não vale a pena...
e eu ate tentei me acostumar com a ideia de gostar dele
mas foi em vão...
não estou triste só acho que somos imperfeitos um para o outro.
...não existiu eu gosto de verdade, e mesmo que existisse só gostar não é o bastante.
ele passa por mim e eu passo por ele e é como se ele fosse um desconhecido.


Fernanda Carolina B.

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Queria.


Queria poder retornar de onde comecei para mudar alguns gestos e decisões
O desconhecido foi feito para ser descoberto
Talvez minha descoberta seja uma surpresa para vocês ou talvez seja só mais uma descoberta rotineira
Sou humana nessa condição sou uma das tantas que erraram no decorrer dos meus dias.
Errei tentando acertar... Quando acertei queria apenas ser notada
nada será capaz de modificar o passado as palavras que são escritas de caneta nada pode apagar sem deixar marcas
não posso mudar o que passou, mas me convém mudar o que virá...

Fernanda Carolina B.

Sem horizonte.

B225ebc42ad1eafc76f55ee804da4359_large
E continuar andando em um caminho que não tem um horizonte, então esse caminho não te levara a felicidade....
e foi assim que me senti diante dos acontecimentos rotineiros...
Estou ainda na escola da vida... eu já aprendi como viver só que não me acostumei a praticar
Reconheci os meus defeitos no entanto jamais os achei especiais...  passei a ser contra eles.
Não aprendi a amar e quando amei.... amei alguém com os meus defeitos
como conviver com uma outra eu, se sozinha já não sei me suportar?

Deixei levar enquanto pudesse entretanto eu esqueci-me de que meus defeitos são meus pontos fracos e ele sempre os teve nas mãos
Não sei o que restou, se é que algo restou... Afinal meus defeitos e eu, pelo menos a antiga eu, destruíram tudo
 Me perguntam por que o passado deixou de me agradar?
instantaneamente eu penso no que foi um dia e respondo...
-porque errei...
-mas errar é humano
-mas eu não quero ser mais um humano igual  resto do mundo
-por que?
-porque eu não sei me limitar aos erros e tentar redimir-me com um simples pedido de desculpas.


Fernanda Carolina B.


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...