sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Tensão


O meu céu está nublado, o meu mundo está cinza.
(...) não quero me desesperar, mas a corda da tensão está amarrada em meu pescoço.
E se eu, me deparar com mentiras, não sei se irei conseguir ser negligente,
e se cair, talvez não contenha mais as lagrimas...
.Esse medo de errar está me enlouquecendo...
a ausência das pessoas que costumavam me fazer rir, está me deixando desesperada
.Estou em meio uma crise... ou talvez seja a falta que você me faz, o vazio que me consome por dentro...
Grito com as únicas forças que me restam... mas nesse mar já não há mais barcos,
apenas eu navegando... segurando uma vela para que a escuridão da noite não predomine, 
rezando baixo, tentando me acalmar aos poucos, enquanto o sol não vem.

Fernanda Carolina B.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Deixarei.

Tumblr_lu7k8zmtyg1qhxpr9o1_500_large
Eu deixarei que morra em mim todas as lembranças de ti,
no entanto guardarei a minima lembrança,
talvez eu guarde as lembranças de meus erros para contigo, e de seus erros contra mim,
talvez no entoar de uma canção eu me lembre de você, talvez sinta sua falta...
.Mas não te deseje aqui perto, porque em meu ser, tudo o que tínhamos se acabou.
.Irei me ausentar, para não voltar a encontrar-te,
.Depois de tudo cresci tanto que já não me reconheço,
(...) incapaz de me reimaginar contigo.
.A garotinha que viveu em mim, agora não existe mais, e com ela foi todo aquele sentimento
é como se você fosse um desconhecido...
.No entanto, ambos sabemos que você não passou de um ser, que sem querer tropeçou em meu caminho.

Fernanda Carolina B.


domingo, 22 de janeiro de 2012

Eu.


Eu tenho a cabeça nas nuvens(...)
não sou a pessoa mais correta no mundo, e nem a mais errada,
sou defeituosa, admito

eu sou criança, que acredita em contos de fadas,
eu sou adolescente,com milhões de responsabilidades...
eu, sou um dilema totalmente infinito

e não consigo parar de pensar,
em coisas que parecem ser impossíveis para uns,
mas que para mim parece ser tão reais,
eu deito na minha cama,
 e a cada pensamento fora do serio eu vou afundando em meio cobertores...

eu conto as horas, os minutos, eu escuto esse tic-tac do relógio,
e nessa sinfonia o tempo passa sem que eu perceba...

eu não faço nem sequer sentindo... me despi de tudo que é serio,
e me tornei a garota que escuta musicas,
fecha os olhos, e se sente em mundos desconhecidos,

eu me tornei aquela que faz planos impossíveis...
porque o impossível deixou de existir para mim ,
desde o dia que eu decidi que parte de viver está em errar,
e parte de errar está em se arriscar naquilo que muitos não acreditam que possa acontecer.


Fernanda Carolina B.

Fúteis.


.Viver nesse mundo só me dá mais vontade de sair correndo daqui...
ouvir de suas bocas mentiras, quando o olhar está gritando a verdade isso me dá náuseas.
Tudo parece ser tão ensaiado, e eu estou, em, meio esse furacão,
(...) e vivendo em um mundo, que é tão instável... persistindo.
.Em algum lugar de mim, há uma voz que não se cala, uma voz que diz-me que eu tenho que continuar
mas depois de tanto suportar (...)
Eu já não sei mais fingir que nada vejo, que nada escuto, e que nada falo...
E eu aprendi a parar, de me preocupar com coisas fúteis,
mas as pessoas fúteis continuam a se incomodar comigo...
.Isso não me abala mais, já estou acostumada com toda essa hostilidade
e eu ainda acredito que coisas mudam da noite para o dia, e eu creio que mascaras um dia caem.

Fernanda Carolina B.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Amigos.

383299_346780318667676_343785145633860_1366928_2058918304_n_large

Eu não escolho meus amigos por nenhuma característica que possa ser citada, 
eu tenho amigos que ainda acreditam em coisas magicas, que ainda acreditam em milagres,
aqueles que não são normais... os loucos e sensatos, bobos e sérios, infantis e maduros (...)
anciões e crianças, homens e mulheres, sem outras características
amigos...  que conhecem o meu pior, e mesmo assim continuam ao meu lado...
aqueles que me equilibram(...) que me trazem a loucura, e me levam a santidade
aqueles que me fazem rir com um olhar, e me acalmam com um abraço
que me levam a maturidade em um minuto, e me faz ser infantil em um segundo...
aqueles que me questionam... e me ajudam a descobrir as respostas
os que me irritam, e trazem paz,  que fazem tudo valer apena, mesmo quando o tudo já não é mais nada.
cheios de luz capazes de me fazer feliz, mesmo quando tudo está desmoronando em cima de minha cabeça,
aqueles que fazem todos os dia valerem a pena... aqueles que de tão poucos se pode contar aos dedos.

Fernanda Carolina B.

sábado, 14 de janeiro de 2012

Sorrio.


Não me julgue quando digo verdades, que você não quer ouvir, mais que muitas vezes devem ser ditas (...)
eu aprendi a não me limitar com suas mentiras, eu aprendi que viver vai além do que muitos pensam,
e por isso as vezes insanamente me arrisco, como se tudo fosse apenas um grande jogo...
as vezes eu caio na minha loucura, e as vezes me deixo levar por um sorriso...
.Nunca me preparei de verdade para isso, nunca me preparei para viver nesse 'tal' mundo(...)
.Eles me mandam fazer algo, e muitas vezes faço tudo errado, as vezes de propósito... 
eu os observo de longe... todos eles que um dia caíram na amargura dos problemas rotineiros
e sorrio por ser meio louca, por ser meio fora dos trilhos... sorrio por ser feliz em mundo onde poucos sabem o que é felicidade.

Fernanda Carolina B.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Encenação.



Porque ultimamente ouço palavras vazias de todos (...)
me sinto só aqui, sinto falta de uma voz conhecida... e de alguém que me entenda,
sinto falta daquelas pessoas de verdade, que não nos procuram porque precisam de ajuda...
sinto falta daqueles que costumavam me fazer rir...
(...) Onde as pessoas de verdades estão?
porque ultimamente tudo parece ser uma grande encenação,
eles parecem ser apenas fantoches na mão da vida...
.E eu me questiono, se com todos é assim... Eu sei... que não estou só, e certamente existe pessoas de verdades, que não se compra com um favor...
.É que as vezes parece que eu estou só, em um mundo onde tudo não passa, de ilusão.

Fernanda Carolina B.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Me impressiono.


Eu ainda me impressiono ao ver o que tal ser humano é capaz
me impressiono ao ouvir eles disseram calunias contra inocentes
me impressiono quando percebo que eles iludem a todos, e não se importam se causaram dores
me impressiono ao ver eles julgarem todos ao redor, e se esquecerem que eles próprios nunca foram melhor do que qualquer um(...)
eu não sei como vim parar aqui, me questiono todo dia
porque eu não consigo me acostumar, não consigo me adaptar a isso(...)
as vezes queria apenas fugir, sair de perto desse poço de calunia.
só queria não ouvir mais, aquelas palavras envenenadas.


Fernanda Carolina B.

sábado, 7 de janeiro de 2012

Insensatos.

Disseram que eu de nada sabia. Mais o que eles sabem?
disseram que eu era uma pedra de gelo. Mais o que eles são?
disseram que eu não iria esquecer. Mais eles se esqueceram?
me julgaram em tudo, até hoje julgam
tentar destruir sonhos, desejam que  lágrimas caiam de meus olhos
(...) mas sonhos não acabam assim,
mantenho minha fé, e nem milhões de vozes contra mim, seriam capaz de me derrubar...
não enquanto eu puder estar de pé, não enquanto eu tiver forças para continuar...
 o meu sorriso continua estampado em minha face
e meu coração continua na mesma batida...
sou feliz (...) e a felicidade não acaba por causa de pessoas insensatas
... e se hoje me julgam, não estão me atingindo, só estão definindo que eles realmente são...

Fernanda Carolina B.


sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Dialogo entre amigas


Amiga 1 -sabia que você é boba?
Amiga 2 -viva minha dor, e depois de te-la vivido, diga-me se realmente sou uma boba
amiga 1 -eu não preciso viver sua tal dor para (...)
amiga 2-para o que? para e julgar?
amiga 1 -não. Para saber como realmente doí
amiga 2 -então porque me chama de boba, se sabe o que sinto agora?
amiga 1-pelo motivo que chora, aquieta o coração, acalma-te a a alma, nada dura exatamente para sempre, e essa dor vai passar
amiga 2-e o que fez para superar quando aconteceu com você?
amiga 1-apenas ignorei os problemas, e fui tentar ser feliz, e devo admitir deu certo.
amiga 2- e como você fez isso?
amiga 1-na verdade eu só olhei no espelho e percebi que única pessoa que podia me fazer feliz era eu mesma.

Fernanda Carolina B.

Lunática.



eu certamente deveria estar em outro planeta, onde pequenos detalhes não são tão importantes
eu queria estar longe dos homens estúpidos que costumam dizer que são ricos, mas se esquecem que a riqueza vai além de dinheiro, a riqueza é o que realmente somos, mais eles são hipócritas
eu queria me ausentar daqueles que tendem a me esquecer, e daqueles que me ignoram
queria ir embora sem levar bagagem, levar apenas os meus sonho,
 lunática? talvez seja (...)
queria fugir desse mundo insano para um mundo talvez imaginário, e isso é uma das tampoucas loucuras no meu universo(...) sempre achei que um mundo paralelo, é, e sempre foi melhor do que esse tal mundo real, e por isso me trasporto a esse mundo imaginário  toda noite nas asas dos sonhos.

Fernanda Carolina B.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Anseio


Dá-me um sorriso, e talvez eu creia que é sincero
Não sei se devo acreditar naquelas velhas pessoas, que muito sabem fingir
Hoje, me anseia em encontrar alguém que não carregue no olhar mentiras 
Hoje, quero apenas alguém que entenda, preciso de um olhar sincero, 
Alguém, que me encontre se eu me perder
Meias verdades meias mentiras... isso não tem valor
Quero apenas escrever seu nome junto ao meu, e em um mero desenho dizer que é amor.
Pegar em suas mãos, correr... olhar para o céu,
(...)e talvez aquele momento eternizar na memória.
Mais por enquanto apenas espero.
Apenas anseio.

Fernanda Carolina B.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...